Leci Brandão - A grande trajetória

Nascida em Madureira, criada em Vila Izabel a primeira mulher a fazer parte da ala de compositores da Mangueira, Leci acima de tudo é uma batalhadora, lutou muito para conquistar seus espaços. Filha de família humilde, e a necessidade de ajudar no orçamento familiar, muito nova trabalhava de dia e estudava a noite. Apesar dos obstáculos persistiu conseguiu empregos na DATAMEC, TELERJ e por fim faculdade GAMA FILHO, chegando a cargo de chefia.

Em 1973 o crítico musical e jornalista SÉRGIO CABRAL, descobriu Leci e a convidou para gravar um disco. Naquela época ela cantava no Teatro Opinião, na noitada de samba sobre o comando de JORGE COUTINHO.

No ano seguinte Sérgio levou Leci para a Discos Marcus Pereira, onde gravou seu primeiro compacto simples. Em 1975 ela gravaria o primeiro LP e recebeu inúmeros prêmios de crítica.

De lá até aqui foram 23 discos e várias compilações em trinta e sete anos de carreira. Durante cinco anos Leci ficou sem gravar por absoluta questão política. As gravadoras não aceitavam suas canções marcadas pelas letras sociais. Ela cantou a defesa das minorias (todas elas), era convocada para cantar em todos os eventos afinados com sindicalistas, estudantes, índios, prostitutas, gays, partidos de esquerda, movimentos de mulheres e principalmente o Movimento Negro. Nos últimos quinze anos todos os discos de Leci contêm uma faixa falando do assunto de forma direta, transparente e apaixonada. É a cantora das comunidades e sente muito orgulho por isto.

Entre seus ídolos constam Martinho da Vila, Ruth de Souza e Benedita da Silva.

1968 - Em Janeiro participou do programa "A GRANDE CHANCE", De Flávio Cavalcanti e foi a vencedora da noite. Concorrendo na categoria compositora. Na época seu sucesso foi tanto que a TELERJ prometera promoção de cargo, o que não ocorreu, fato que levou Leci a pedir demissão da empresa, em primeiro de dezembro foi chamada por PAULINA GAMA FILHO, filha do Ministro Gama Filho para trabalhar no Depto. Pessoal da Universidade, em função da bela apresentação do programa e para reparar a injustiça praticada pela Telerj.

1970 - Ainda na Gama Filho, já como sub-diretora do pessoal, realiza-se o primeiro Festival de música da Universidade, Leci participa e fatura o prêmio de revelação e segundo lugar na classificação geral.

1972 - Leci ingressa na ala de Compositores da Mangueira levada pelas mãos de Zé Branco. Tesoureiro da ala na época.

1973 - Lígia Santos, filha de Donga, conhece Leci cantando nas rodas de samba da Mangueira posteriormente apresenta Leci a Sérgio Cabral, jornalista, crítico de música e descobridor da artista, ainda na Mangueira o ator e produtor Jorge Coutinho levou Leci para fazer parte do elenco das Noitadas de Samba do Teatro Opinião. Neste ano ela faz parceria com Darcy da Mangueira e estourou com o samba "QUERO SIM".

1974 - Sérgio Cabral lança Leci no show "Unidos do Pujol", em Ipanema.

Neste show participavam Dona Ivone Lara, Alcione e o saudoso Roberto Ribeiro que era apresentado por Sérgio Cabral e Albino Pinheiro.

1975 - Leci participava do Festival ABERTURA da Rede Globo e é finalista com o samba "ANTES QUE EU VOLTE A SER NADA". Que acabou rendendo a Leci a assinatura com a gravadora Marcus Pereira. Lançando seu primeiro LP do mesmo título da música. Nesta época Leci conheceu São Paulo, através de Aluízio Falcão, Pelão, Marcus Pereira, Zuza e a turma do JOGRAL, chegou a cantar com CARTOLA da mesma gravadora.

1976 - assina contrato com a Polygram e grava o segundo LP "QUESTÃO DE GOSTO", produzido por Zeno Bandeira e apresentado por Martinho da Vila.

1977 - Grava o terceiro LP "COISAS DO MEU PESSOAL",a música Ombro Amigo, entra na trilha da novela Espelho Mágico da Rede Globo. É convidada por Martinho da Vila para participar do show "Seis e meia", no Teatro João Caetano e neste ano Leci teve que formar sua banda.

1978 - Leci estréia no projeto Pixinguinha ao lado de Joel do Bandolim e Grupo Chapéu de Palha. Em maio embarca para França levada por Martinho da Vila. Cantaram em Paris no Teatro Morgador. Em dezembro ela lançou seu quarto LP "METADES", que foi dedicado aos músicos brasileiros. Participaram Paulo Moura, Rosinha de Valença e Antonio Adolfo.

1980 - Sai o quinto LP "ESSA TAL CRIATURA". Leci é finalista do MPB 80, o festival da GLOBO, com a música do mesmo nome e faz o show de lançamento no Teatro Opinião sob direção de Otoniel Serra. Volta ao projeto Pixinguinha ao lado de Yvone Lara e Gisa Nogueira. Em novembro é escolhida para representar o BRASIL no Japão no WORLD POPULAR SONG FESTIVAL.

1981 - Rescinde contrato com a Polygram por motivos ideológicos. Não aceitaram suas composições de temas sociais, entre as músicas vetadas estava a composição ZÉ DO CAROÇO, e Leci decidiu seguir sua carreira sem ter discos. Foram cinco anos nesta situação.

1982 - Participava ativamente das campanhas políticas dos partidos de oposição, realizando inúmeros shows beneficentes em defesa de todas as minorias.

1983 - É convidada para fazer apresentações na Dinamarca no Carnaval de Kopenhagen no mês de maio. Fez tanto sucesso que acabou cantando também no International Jazz Montmartre. Em novembro é chamada novamente para o projeto Pixinguinha ao lado da compositora Joyce.

1984 - Embarca para África, convidada pela rádio Nacional de Angola. Foi ao Festival de Luanda. Na volta teve direito a cantar novamente em Paris no Chapelle de Lombards.

1985 - Realiza show ao lado de Carmen Costa, na sala FUNARTE no Rio de Janeiro, desfila na Comissão de Frente da Mangueira representando Chiquinha Gonzaga. Em junho volta ao disco e assina contrato com a Copacabana. Lança em outubro o vitorioso LP "LECI BRANDÃO" produção de Alceu Maia.

1986 - Leci volta ao projeto Pixinguinha com o grupo Fundo de Quintal foi um sucesso absoluto.

1987 - Lança o sétimo LP "DIGNIDADE", DEDICADO A YANSÃ sua protetora. O destaque deste disco ficou por conta de "SÓ QUERO TE NAMORAR" e "ME PERDOA POETA", um samba em homenagem aos sambistas de São Paulo. Nesta época Leci fez shows no Teatro Caetano de Campos e Centro Cultural São Paulo com muito sucesso.

1988 - Sai o oitavo LP "UM BEIJO NO SEU CORAÇÃO", e a música "OLODUM FORÇA DIVINA", estoura em todo Brasil, Leci recebe o seu primeiro disco de Ouro.

1989 - O sucesso continua com as graças de DEUS. Sai o nono disco. " AS COISAS QUE MAMÃE ME ENSINOU".

1990 - Lança o premiadíssimo "CIDADÃ BRASILEIRA" e recebe dois prêmios SHARP.

1992 - Lança o décimo-primeiro LP "COMPROMETIDA". Neste trabalho leci foi buscar o folclore do Brasil. Além da Bahia, ela lançou BOI-BUMBÁ, o Bumba meu Boi e o sucesso "BATE TAMBOR".

1993 - Leci muda para Gravadora RGE e grava o CD "ATITUDE". No mesmo ano a SOM LIVRE lançou a coletânea "UM OMBRO AMIGO". Em março ela embarca para os Estados Unidos e é convidada para cantar no BALL ROOM em New York. O CD "ATITUDE" é em lançado em outubro.

1994 - Termina um ciclo de 09 (nove) anos como comentarista do carnaval da GLOBO, em virtude da mudança da plástica da transmissão.

1995 - Lança seu décimo - quarto trabalho. "ANJOS DA GUARDA". A música título é dedicada aos professores e no mesmo disco há uma homenagem a ZUMBI DOS PALMARES e outra aos cidadãos negros do Brasil.

1996 - Na tentativa de ver seu trabalho mais bem divulgado Leci muda para a gravadora Movie Play em São Paulo. Lançou o décimo - quinto trabalho "SOMOS DA MESMA TRIBO". Faz uma homenagem a DIOLINDA ALVES DE SOUZA e a todas as mulheres trabalhadoras deste país; Fala dos meninos de rua, e por questões ideológicas o trabalho não foi aceito pela mídia. Em junho estréia como atriz na novela XICA DA SILVA, onde interpreta a personagem SEVERINA, uma líder de resistência do QUILOMBO.

1997 - Recebeu a medalha PEDRO ERNESTO na câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro um ato do vereador ANTONIO PITANGA e na câmara Municipal de São Paulo, recebe o título de cidadã PAULISTANA, iniciativa do vereador ÍTALO CARDOSO, sendo aprovado por unanimidade, participa de uma faixa no CD "CASA DE SAMBA", com a dupla ARLINDO CRUZ E SOMBRINHA (Testamento de Partideiro).

1998 - Participa de 02 (duas) faixas no CD "OS MELHORES DO ANO", gravado ao vivo, pela Indie Records, em conjunto com o GRUPO SEM COMPROMISSO (Felicidade Escondida) numa faixa, e na outra com JOVELINA PÉROLA NEGRA (último registro fonográfico da cantora) E ALMIR GUINETO (O Show Tem Que Continuar). Grava seu décimo - sexto trabalho "AUTO - ESTIMA", lançado pela gravadora TRAMA.

1999 - Foi comentarista dos Desfiles das Escolas de Samba do Rio de Janeiro pela Rádio Cidade de SP (96,9 FM) e comentarista dos Desfiles das Escolas de Samba de São Paulo pela Rádio Transcontinental (104,7 FM). Participa de uma faixa do CD "OS MELHORES DO ANO" com o grupo SENSAÇÃO (Resto de Uma Saudade), gravado ao vivo na ADPM, pela Continental.

2000 - Foi comentarista dos Desfiles das Escolas de Samba de São Paulo pela Rádio Transcontinental FM e Desfiles das Escolas de Samba do Rio de Janeiro pela Rádio Mania FM, grava uma faixa no CD "OS MELHORES DE 2000" com o Grupo É DE MAIS (Agenda), grava duas faixas no CD " OS MELHORES DO ANO VOL. II", (Retrato Cantado) e com o Grupo Os Morenos (Auto-Estima); Grava seu segundo CD pela Gravadora TRAMA, e décimo-sétimo da carreira, intitulado "EU SOU ASSIM" (1º. Cd ao vivo com regravações de vários sucessos);

Estréia no comando do programa "UNIVERSIDADE DO SAMBA", pela Rádio Mania FM-RJ;

Participa de uma faixa no CD do conjunto DEMÔNIOS DA GAROA (Apaga o Fogo Mané); Participa em duas faixas no CD "PAGODE PRÁ VALER" - VOL. II, do cantor REYNALDO, nas faixas (Quando Te Vi Chorando e no pot-pourri - Água Benta e É ouro só), participa do Cd "19" anos da Rádio Transcontinental", com o Grupo ART-POPULAR ( Esse Teu Cheiro), participa de uma faixa no CD "CASA DE SAMBA-"VOL. 4", com o cantor PÉRICLES do Grupo EXALTASAMBA (Tudo Menos Amor), recebe do Governo de Alagoas a COMENDA de "ZUMBI DOS PALMARES".

2001 - Canta no FÓRUM MUNDIAL SOCIAL - (P. Alegre/RS), PRIMEIRA MULHER a fazer uma produção musical para REDE GLOBO (SÉRIE BRAVA GENTE/HISTÓRIAS DE CARNAVAL), Recebe MOÇÃO de Reconhecimento da Assembléia Legislativa do Mato Grosso (Pelo Dia Internacional contra o RACISMO), Grava no CD e VIDEO CLIP do Rapper RAPPIN HOOD (SOU NEGRÃO), Grava a faixa MENOR ABANDONADO (com ZECA PAGODINHO), Recebe a Medalha CRUZ E SOUZA da Câmara Municipal de Florianópolis/SC, Participa da Gravação do CD TELETON, Lança o CD LECI BRANDÃO E SEUS CONVIDADOS, Faz Show no XIII FESTIVAL DE RAIZES AFRICANAS - "WEMILERE" em CUBA,

2002 - Volta aos Comentários do CARNAVAL DO RJ, PELA TV GLOBO, Toma Posse como Conselheira do CODIM (Cons. Dos Direitos da Mulher - Ministério da Justiça), Recebe o Título de Cidadão MATOGROSSENSE, Grava seu décimo nono Álbum "A FILHA DA DONA LECY" (homenagem aos 80º Aniversário de sua mãe LECY DE ASSUMPÇÃO BRANDÃO), Participa do CD/DVD de JORGE ARAGÃO (CONVIDA - faixa DO FUNDO DO NOSSO QUINTAL), Participa do Show da Vitória do Presidente Luiz Inácio LULA da Silva (Av. Paulista, SP/SP)

2003 - É convidada a comentar o CARNAVAL SP (REDE GLOBO), recebe o BRASÃO DA CIDADE DE PELOTAS (RS), Participa da Sessão Solene da Criação da MEDALHA CRUZ E SOUZA (Honraria Estadual de Sta. Catarina), Grava seu vigésimo Álbum "A CARA DO POVO", lança sua música de trabalho "PERDOA" no presídio masculino de Hortolândia/SP, Faz inauguração do Projeto do CEU (PMSP/SP).

2004 - Canta no Show pelos 500 anos da Cidade de São Paulo, Canta pelo Show dos 500 anos da Cidade de S. Francisco do Sul (SC), Comenta o CARNAVAL de São Paulo (REDE GLOBO), Participa da Gravação do CD/DVD do Grupo FUNDO DE QUINTAL ( Faixa VAI LÁ, VAI LÁ), Recebe o Título de Cidadã São Bernardense (SP), Toma Posse como CONSELHEIRA DO SEPPIR (Convidada pelo Presidente da República Luis Inácio Lula da Silva).

2005 - Amadrinhou a Escola de Samba Mancha Verde/SP, Comentarista do Carnaval (REDE GLOBO/SP), Recebeu o Título de Cidadã Emérita da Cidade de SANTOS (SP), Discursou representando a Sociedade Civil Brasileira na 1ª Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial, realizada em Brasília, evento que contou com a presença do Presidente da República, Luis Inácio Lula da Silva, da ministra Matilde Ribeiro, Participou Do Encontro Nacional do Disco, Participou do Fórum África Brasil, Discursou no Encontro da Federação Israelita do Brasil/SP.Palestrou para o MEC, Em Caxias (MA), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG) e São Paulo (SP), Palestrou no Evento do IBAM - Brasília (DF).

2006 - Cantou no evento Bi-Nacional, Fórum Mundial Social em Barra do Chuí (RS), Foi homenageada como enredo dos Desfiles do Bloco Ilu - Oba (Mulheres que tocam Tambor) SP e No Desfile da Porto da Pedra (RJ) - na Ala de Baianas, Comentou o Carnaval (REDE GLOBO/SP), Fez Show no Tradicional Carnaval de Recife, Palestrou em Encontro do MEC - Campo Grande (MS), Participou na gravação do CD/DVD da amiga ALCIONE, Fez Tournée nos EUA com JORGE ARAGÃO, Cantou no Festival de Montreaux - Suíça, à convite de MARTINHO DA VILA, Gravou seu  CD/DVD - Canções Afirmativas, com participações de Alcione, Jorge Aragão, Mano Brown, Paula Lima, Péricles (Exaltasamba), Reinaldo, Marquynhos (Sensação), Márcio (Art Popular), Marcelinho (Sem Compromisso), Paulinho (Sampagode), Zeca do Trombone, Cantou no Encontro Mundial de Povos Africanos - Salvador e Brasília.

2007 – Fez Show na Posse do 2o. mandato do Presidente da República do Brasil, Luiz Ignácio Lula da Silva, Pelo 5o. ano consecutivo é comentarista dos desfiles da Escolas de Sambas de São Paulo (TV GLOBO), Por decisão unanime  do CNPIR, foi convidada a participar como Conselheira da SEPPIR, por mais um mandato, Faz participações nos Shows de Marina Aydar no Auditório Tim/SP,  participa do CD/DVD, Cidade do Samba ( Zecapodisc), Participa da Festa da Música na cidade de Canela/RS, Participa do Show de Mart’Nalia no Circo Voador/RJ, Participa no programa Homenagem ao Artista de Raul Gil, Canta na Festa Promovida pelo amigo e compositor Nilson Chaves.

2008 - Pelo 6o. ano consecutivo é comentarista dos desfiles da Escolas de Sambas de São Paulo (TV GLOBO), Grava o cd “EU E O SAMBA” (LGK MUSIC/SOM LIVRE – SP)  participou do CD/DVD Leandro Sapucahy, particpou do CD/DVD Samba Social Clube, Participou no evento Amapá em Cantos, Amapá/SP, participou do prêmio Hutus/RJ,

2009 – É comentarista dos desfiles da Escolas de Sambas de São Paulo (TV GLOBO), participou de projeto de gravação em Homenagem à Wilson Simonal, É ancora do projeto realizado em Brasilia (BRASIL EM CANTOS/RJ), Faz sua primeira temporada no Bar Brahma/SP (maio a julho), toma posse como Conselheira da SEPPIR (no mandato do Min. EDSON SANTOS), participa em Show da Cantora Patrícia Bastos (Amapá), Participa na Semana Cultural de São Luiz do Paraitinga/SP, reinaugura o Carinhoso (POA/RS), participa do primeiro Show de Marina Aydar no Canecão (RJ),  Canta do dia do Comerciario para o Sesc com participação de Monarco (OSASCO/SP), Faz show em homenagem do Vice – Presidente da República na FIESP (SP), Faz show em evento de natal em BELÉM (PA)